ColunistaArquivo

Olimpíadas (Marcos Pìres)

Olimpíadas (Marcos Pìres) Olimpíadas, porque vou tratar de várias. Fosse somente uma, seria Olimpíada. Mas deixa para lá, tem gente que pronuncia “impítima” e mesmo assim o capitão continua firme.       Vou começar com a participação mais impressionante do Brasil. Entre todas as Olimpíadas às quais compareceu, a de 1932, que aconteceu em Los Angeles

Café Filho e João Pessoa no brejo ( RAMALHO LEITE)

Café Filho e João Pessoa no brejo Estava em plena efervescência a campanha da Aliança Liberal. Getúlio Vargas para presidente e João Pessoa como vice. Era fevereiro de 1930. Os comícios eram regionais. Marcado um para Serraria, a 23 daquele mês, delegações de municípios vizinhos deslocaram-se para ouvir os caravaneiros da Aliança, entre os quais,

    O que não teria de acontecer ( Damião Ramos Cavalcanti )

    O que não teria de acontecer ( Damião Ramos Cavalcanti )               O que não teria de acontecer           Há coisas que parecem acontecer, inesperadamente, por si sozinhas; como também decidissem sozinhas acontecer, fazendo de conta que nós não existíssemos, como elas fossem surpreendentemente causa e efeito

Nada é de graça (MARCOS PIRES)

MARCOS PIRES Nunca errei nesse ponto. Desde sempre estou absolutamente convicto de que todos que te procuram querem alguma coisa. Não que isso seja necessariamente ruim porque às vezes se trata de uma proposta onde você ganha alguma coisa, mas com certeza quem te procurou vai ganhar muito mais. Com raríssimas exceções (uns Agnaldos Almeidas

  Amigo numa sexta-feira amiga (  Damião Ramos Cavalcanti )

                          Amigo numa sexta-feira amiga           Sexta-feira passada, fomos advertidos que aquelas 24 horas seriam dedicados às amigas e amigos, que conseguimos durante a vida. Daí ser chamado Dia Internacional do Amigo, o que, pra valer, há muito pouco, se considera-se

E como será o amanhã? Você já foi capaz de responder a si mesmo. (Dunga Júnior)

E como será o amanhã? Você já foi capaz de responder a si mesmo. O que mudou durante esses tempos de pandemia, no que mudamos, houve reflexão, ou tudo é normal. Primeiro eu me perguntei sobre o que estava acontecendo, olhei ao redor, já se passaram quatro estações, vejo a reflito que o networking está

ALGUMAS REFLEXÕES ( Carlos Dunga Junior )

Hoje 18/07/2021, alguns acontecimentos me inspiraram a escrever e compartilhar com meus seguidores para algumas reflexões: Acompanhando o avanço da vacinação na minha Cidade Campina Grande-PB, passei por alguns postos de vacinação e presenciei a esperança, alegria, emoção, gratidão e esperanças nos olhos dos milhares que ocupavam os postos e locais de vacinação. Passei também

                   Aloísio Catão, escoteiro de Deus ( Damião Ramos Cavalcanti )

                       Aloísio Catão, escoteiro de Deus   Quando a morte leva, um após o outro, muitos amigos, ela sugere interrogar se se aproxima a nossa vez.  “Amigo é coisa pra se guardar (…) dentro do coração”, canta Milton Nascimento; e não para ser levado do

Mulher gosta de apanhar? (MARCOS PIRES)

Mulher gosta de apanhar?     Quando o então Presidente Fernando Collor passou a humilhar publicamente a primeira dama Rosane Collor (era o começo dos anos 90) eu mantinha uma coluna semanal no Jornal de H. cujo título era Direitos da Mulher. Fiquei injuriado com aquele absurdo e me ofereci para advogar gratuitamente em favor

        Máximas de Walter Galvão (Damião Ramos Cavalcanti)

                          Máximas de Walter Galvão             O escritor Walter Galvão me presenteou sua derradeira obra, As Máximas de Marx, com um recado na orelha: “Este livro é um exercício lúdico para contato com a obra de Karl Marx”. Acreditei e deleitei-me, e mais ainda ao

COMO SE FAZIA UM SENADOR  (RAMALHO LEITE)

COMO SE FAZIA UM SENADOR  Faltasse ao presidente Castro Pinto ( 1912-1915   ) outros méritos, além da sua inteligência privilegiada e envergadura moral, bastaria que se registrasse a sua corajosa decisão de afastar membros da magistratura paraibana da política partidária. Durante seu governo, nenhum juiz exerceu a chefia municipal ou ocupou cargos na área política.

O tal do imposto. ( MARCOS PIRES)

O tal do imposto.   Mais chato do que tratar de impostos somente pagar impostos; concorda comigo, leitor? Tanto é assim que o próprio nome já é infame. É imposto, não é espontâneo. Mas não há outra maneira, porque se não nos fosse imposto, quem o pagaria voluntariamente, principalmente num país onde o destino dos

         Foi-se São João, também São Pedro (Damião Ramos Cavalcanti)

             Não era como se fosse um dia após o outro, tal qual o aparecimento da Lua, que antecede, pontualmente, todos os dias, o nascer do Sol, quando uma festa acontecia, a outra demorava a chegar. Tais fenômenos naturais, extremamente necessários, ininterruptos, livres de qualquer epidemia e sem os quais a vida não subsistiria,

Reciclando presentes (MARCOS PIRES)

Reciclando presentes     Confesso que já passei algumas vergonhas com essa mania de dar a alguém um presente que recebi de outra pessoa anteriormente. Mas nada que se compare a Mãe Leca, que um dia recebeu de presente o que ela achou ser uma camiseta dessas básicas, para fazer atividade física. Nem se deu

A PROPINA VEM DE LONGE…(1) (Ramalho Leite)

A PROPINA VEM DE LONGE…(1) Quando votei o Estatuto dos Servidores Públicos (LC 39, de 12 de dezembro de 1985) questionei seu principal redator, o procurador João Bosco Pereira, em função do artigo 258 que prescrevia entre as proibições funcionais: “X-receber ilicitamente, propinas, comissões ou vantagem de qualquer espécie, em razão do cargo ou função”.

Sítio Mares ( Thomas Bruno Oliveira )

    As inscrições rupestres no piso do Lajedo do Eliseu O interior parahybano possui um rico patrimônio arqueológico pré-histórico composto de sítios arqueológicos de diversos tipos de testemunho. Além dos cemitérios indígenas, antigos acampamentos e dos sítios contendo pintura rupestre (quase sempre em tonalidade vermelha) encontramos também locais cujo testemunho arqueológico são as gravuras

  Carta Junina aos Netos (   Damião Ramos Cavalcanti )

                     Carta Junina aos Netos           Temo escrever carta, secularmente utilizada em troca de amores, bons negócios e até para fazer história como a de Pero Vaz de Caminha; como as epístolas paulinas, comunicando-se com as comunidades cristãs primitivas sobre o amor e a caridade; servia

DE VOLTA AO LIVRO DE TOMBO (RAMALHO LEITE)

DE VOLTA AO LIVRO DE TOMBO O monsenhor José Pereira Diniz era uma figura polêmica, como já fiz ver em textos anteriores. Mas era um apaixonado pelo que fazia. Também tomava partido pelas boas causas e cuidava de proclamar sua satisfação. O médico Clovis Bezerra que começou sua faina em Bananeiras, pelos idos de 1936,

Junho é sentimento! ( Thomas Bruno Oliveira )

  Junho é sentimento!   Parque do Povo, quartel general do forró – Emanuel Tadeu “Se Deus quiser, ano que vem o São João vai ser o melhor de todos os tempos!”. Esse foi um dos desejos que notei – em tom de prece – na agenda no dia primeiro de junho de 2020. Esperava

   Mania de dizer o óbvio (   Damião Ramos Cavalcanti )

                                      Mania de dizer o óbvio           Algumas pessoas se caracterizam por dizer, e às vezes repetidamente, o óbvio; parecem ter um prazer pelo excesso de clareza sobre o que já é evidente. E ainda se aborrecem, quando escutam

    Sossego que prolonga a vida (Damião Ramos Cavalcanti)

             Desde pequeno que escutei dos grandes a expressão “perdi o meu sossego” ou que alguém “está tirando o meu sossego”. Lamentavam como se fosse uma perda angustiante. Isso é Filosofia, da boa, sobretudo epicurista, que nos admoesta que a felicidade está na ataraxia, no estado de imperturbabilidade, o que só se consegue com contínua

Pequenos prazeres (Marcos Pires)

    Estou caminhando para os 80 anos. Já vivi muitas aventuras, conheci metade do mundo e posso afirmar com segurança que durante muito tempo ignorei muitos prazeres que agora usufruo. Um exemplo simples é o banho. Quando pequenos, eu e meus irmãos detestávamos tomar banho frio de madrugada para irmos à escola. Lembro que

Quem cuida dos policiais? ( Marcos Pires)

  Marcos Pires Tenho um respeito profundo pelos policiais. Acredito que como os médicos e professores são pessoas vocacionadas para um fim nobre, melhorar a qualidade de vida da população. No caso deles obviamente a evidente segurança que sentimos na sua presença é cada vez mais indispensável, fruto do esgarçamento do tecido social que a

EDME E A ABERTURA POLÍTICA

EDME E A ABERTURA POLÍTICA RAMALHO LEITE Quando Tarcísio Burity foi ungido governador da Paraíba recebeu a incumbência de começar um processo de abertura política. Uma das recomendações era mesclar o secretariado com detentores de mandatos visando aproximar o governo dos políticos. Aproximar os políticos do governo, já era um vício natural e incorrigível… Naquela

         O São João na rede com milho ( Damião Ramos Cavalcanti )

                         Embora a tecnologia tenha colocado nas prateleiras dos supermercados, aqui e acolá, o milho verde, e deixado suas sobras, nas feiras livres, essa possível permanência do milho nas nossas mesas, até durante o carnaval e a páscoa, não diminuiu, apenas atenuou o caráter sazonal dos milharais. Contudo, reconheça-se