Delegacias do interior da PB correm risco de fechar por falta de estrutura

O aumento dos crimes em cidades do interior da Paraíba coincide com a falta de estruturas nas delegacias.

A situação tem ficado tão complicada que o Ministério Público da Paraíba instaurou um inquérito para investigar as delegacias das cidades de Nova Palmeira, Baraúnas, Frei Martinho e Pedra Lavrada, que correm o risco de fechar definitivamente.

Nesta última, apenas dois policiais fazem a segurança de cerca de 8 mil habitantes.

Foto: Reprodução/ TV Paraíba

Foto: Reprodução/ TV Paraíba

A sede da delegacia é do estado, mas para funcionar a prefeitura deixou à disposição dois funcionários públicos para a limpeza e manutenção do local.

Não existe computador e nem telefone e se alguém quiser registra algum boletim de ocorrência, tem que viajar 36 km até a cidade de Picuí, que é onde se concentra o atendimento de praticamente todas as cidades da região do Seridó.

O único contato que a população tem com os policiais é através de um celular, que, de acordo com informações, muitas vezes sequer chama ou é atendido.

Para o secretário de Administração do município, Alberto Oliveira, se as delegacias realmente fecharem a situação vai ficar pior.

– Se a gente já vinha numa situação de calamidade, com o fechamento a segurança tende a piorar cada vez mais, não só em Pedra Lavrada, como em todos os municípios da região – lamentou.

O delegado da cidade de Picuí, Cristiano Brito, responsável por coordenar as delegacias da região, reconheceu que não são boas as estruturas das delegacias, mas que apesar disso as investigações dos crimes registrados estão sendo feitas normalmente.

*Com informações da TV Paraíba

Comentários

  1. Por Andrade

  2. Por Dede