Pular para o conteúdo

Blog do Vavá da Luz

Bolsonaro, Lula e a Disney Marcos Pires

     Meu colega escritor Ariano Suassuna contava que uma vez foi jantar na casa de milionários cariocas e a anfitriã ficou decepcionada ao saber que ele jamais havia saído do Brasil. Pior ainda; não conhecia a Disney. Ariano concluiu então que para aquela senhora o mundo se dividia em duas partes; os que conheciam a Disney e o resto.
Observando o Brasil bem de longe (estou não fazendo nada em Florença) e depois de conviver com brasileiros de todas as regiões e de todas as tendências políticas que encontro em restaurantes e museus, cheguei à insuperável conclusão de que o Brasil transformou-se em duas Disney. Os que votaram em Bolsonaro entendem que o resto não merece sua atenção. Os que votaram em Lula não tem, como direi…a melhor impressão de quem não sufragou seu candidato.
No meu caso, sempre me identifiquei como não votante e levo porrada dos dois lados. O mínimo que dizem é que serei governado por alguém que não escolhi. Mas estou tão preocupado…! Será que ainda não entenderam quem manda no Brasil?
Porém deixemos isso para lá. Voltemos à Disney.
Bolsonaristas e lulistas, cingidos aos seus parques de diversões, pretendem que a felicidade esteja intra muros de suas convicções com exclusividade.
Qual o que!
O Brasil só permaneceu grande, forte e rico (rouba-se há 500 anos e ainda há muito que roubar se continuarmos a permitir) porque sempre foi unido. Sotaques e culinária, vestimentas e procedimentos diferentes nunca nos separaram. Não podemos permitir que a escumalha da política haja hoje para menos amanhãs.
Minha ideia é suspender por um tempo o “Ordem e progresso” da nossa bandeira e ali colocar a palavra RESPEITO. Pelo menos até que superemos esse ranço bobo e sem sentido. Que a copa do mundo e o natal (seleção de verde e amarelo e o papai Noel de vermelho) sejam a síntese das cores da felicidade que tanto precisamos e merecemos.
Viva o Brasil!

1 comentário em “Bolsonaro, Lula e a Disney Marcos Pires”

  1. Os “Intelectuais” dizem “Será que ainda não entenderam quem manda no Brasil?”, porém lhes é comodo, ficar “escarrapachado” no seu sofisticado sofá, “deitados em berço explendido”, criticando os polos dessa polarização do nosso cenário político…. Ora, por que não se unem, e esclareçam o povo desse real “senhor(es) da nossa pátria, para que o povo exija um real “reset” do Brasil ?

Não é possível comentar.