Quero dar um futuro melhor a ele’, diz aluna que deu à luz durante Enem
  • Post author:
  • Post category:Sem categoria

“Agora vou ter de me esforçar ao máximo, por causa do meu filho. Tenho que me formar e ter um emprego para dar um futuro melhor para ele”, disse ao G1 MS Pâmela de Oliveira Lescano, de 17 anos, que deu à luz minutos antes do início das provas do segundo dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), neste domingo (4). A jovem, que cursa o 3º ano do ensino médio em uma escola pública rural de Sidrolândia, a 70 km de Campo Grande, diz que ficou surpresa pois não sabia que estava grávida.

Pâmela terá uma nova chance para prestar as provas do Enem, entre os dias 4 e 5 de dezembro, conforme anunciado pelo ministro da Educação, Aloízio Mercadante. Conciliar os papéis de mãe e estudante não serão obstáculo para a jovem alcançar bons resultados no exame, pois ela espera contar com a ajuda da família. “Vou aproveitar esse restante de fim de ano escolar e reforçar os estudos. Minha mãe já falou que vai me ajudar. Ela sabe que sempre lutei para terminar meus estudos”, conta.

Pâmela acredita que se saiu bem no primeiro dia de provas, com conteúdos de ciências humanas e da natureza. Mas a estudante ainda não se decidiu por qual carreira seguir, e está entre veterinária e jornalismo. “Veterinária porque adoro mexer com animais, e no assentamento onde moro não tem veterinário. Jornalismo é porque adoro escrever, ir atrás de histórias. Mas não tenho um preferido, ainda não me decidi”, diz.

A mãe da estudante, Leide Oliveira Lima, também garante que não desconfiava da gestação da filha, mas que o momento é de a família se unir. “Vamos criar o Everton com muito amor e carinho, não tem como não se apaixonar por um bebê desses”;

Candidata dá à luz (Foto: Leandro Abreu/G1 MS)Em hospital, mãe fala sobre desempenho no
Enem (Foto: Leandro Abreu/G1 MS)

Por conta da surpresa e de ninguém estar esperando o bebê, a estudante disse que por enquanto vai receber ajuda de alguns amigos e familiares.   “A amiga de uma colega minha tem um bebê que já cresceu, e ela deve me dar algumas roupinhas para ajudar. Minha tia, que mora em outra cidade deve trazer algumas fraldas. A gente vai comprando devagar, aos poucos, e se alguém quiser nos ajudar, vamos receber de peito aberto”, disse.

A família, que mora em um assentamento rural em Sidrolândia, pretende permanecer na mesma casa com a chegada do novo integrante, segundo Pâmela. “Vou continuar no assentamento, junto com a minha mãe”, afirmou.

Ministro: ‘ela é o símbolo do Enem’
No domingo (4), em entrevista coletiva após o término do segundo dia de exames do Enem, o ministro Aloízio Mercadante relatou o caso da candidata sul-mato-grossense e informou que ela terá direito a fazer novamente o Enem, conforme prevê o edital.

Mercadante também reconheceu que o exemplo da estudante representa o nível de dedicação e empenho dos quatro milhões de candidatos. “Ela é o próprio símbolo desse Enem, e ela mostra também um nível de dedicação e esforço de uma parcela importante desses mais quatro milhões de brasileiros, do que o Enem representa em termos de oportunidade na vida deles”.

G1