PARABÉNS PRA VOCÊ LIA, NESTA DATA QUERIDA…
  • Post author:
  • Post category:Sem categoria

O ano era 1965 e meu coração a bordo do meu ex-combatente Jeep Willys Overland, estacionava à rua Major Joaquim Henriques 140, no Expediconarios, pois lá tinha avistado uma morena alta,cor de canela, com um olhar que matava qualquer cristão, inspirei-me então em Zé da Luz e dediquei-lhe meus primeeiros versos que dizem assim :


NUMA FESTANÇA SEU MOÇO

DAS NOITES DE SÃO JOÃO

NUMA CASINHA PEQUENA

EU CONHECÍ UMA MORENA

QUE TOCOU MEU CORAÇÃO


ELA SE CHAMAVA “LIA”

E TODO MUNDO DIZIA

QUE A MORENA ENFEITIÇAVA

POIS ESSA DITA CABÔCA

DEIXAVA A CABEÇA ÔCA

DOS HOME QUE LHE OIAVA


E FOI ASSIM MEU PATRÃO

FOI ASSIM QUE COMEÇOU

O MAIS MAIOR DOS AMÔ

QUE NASCE NUM CORAÇÃO


ESTAVA DENTRO DA FESTA

A CABOCA FEITICEIRA

CABÔCA COR DE CANELA

O POVO LHE ADMIRAVA

ENQUANTO OS HOME BRIGAVA

QUERENDO DANÇAR COM ELA


EU ESTAVA SÓ DE FORA

ESPIANDO A CONFUSÃO

MAS QUANDO VI A MENINA

SEU DOUTOR, NEM CORAMINA

CONTROLOU MEU CORAÇÃO


ENTREI PRA DENTRO DA FESTA

DISSE,  TUDO SE ARRESOLVE

BATÍ A MÃO DO REVÕLVE

E MANDEI PARAR A ORQUESTRA


O SILENCIO FOI GERÁ

MAS LA DE DENTRO DA SALA

SE ESCUTAVA NO TERREIRO

O TILINTRAR DOS REVÕLVES

E OS CUXIXAR DOS VAQUEIROS


EU JÁ TAVA PREVENIDO

QUE UM BOM CABRITO NUM BERRA

DUMA HISTORIA EU JÁ SABIA

QUE PRO CAUSA DESSA” LIA”

FOI TRÊS PRA BAIXO DA TERRA


E QUANDO A ORQUESTRA RETORNOU

TOCANDO UM LINDO BAIÃO

EU ENTÃO FIZ MINHA FITA

COM A MORENA BONITA

ME ARRASTEI NO SALÃO


NUMA HORA DESSA SEU MÔÇO,

CABRITO NÃO BERRA, FALA

VÍ EM CIMA DOS MEUS DENTES

TRÊS MENININHO DOENTE

CUSPINDO SOMENTE BALA


NO MEI TAVA JUVENÁ

QUE DELA ERA APAIXONADO

CABÔCO MAL ENCARADO

E DE MUITA POUCA LINHA

ERA ALTO E MAGRICELO

E NÓS MARCAMOS UM DUELO

PARA O SÃO PEDRO QUE VINHA


E NO DIA DE SÃO PEDRO

NA PORTEIRA DO CURRÁ,

DISPAROU-SE DUAS BALAS

“HOJE NINGUÉM MAIS NEM FALA,

NESSE TA DE JUVENÁ”

Isso mesmo, ela se chamava Lia, e o  meu coração continua estacionado no jardim de sua vida, por isso hoje dedico essa página a você, minha amada esposa, companheira de todas as horas, com a qual tenho compartilhado tantos momentos felizes e tantas situações em que precisamos tomar sérias decisões. Essa página pertence a você, “esposa de minha mocidade e hoje da minha velhice, a quem dedico meu amor, paixão, gratidão e atenções.

Vavadaluz

E hoje podemos com certeza dizer que :