Greve nos bancos inicia nesta terça-feira e dificulta serviços; Veja como fugir dos transtornos nos bancos da Paraíba
  • Post author:
  • Post category:Sem categoria

 Nesta terça-feira (18), começa a greve dos bancários em todo o país. Para evitar prejuízos aos consumidores o Ministério Público da Paraíba, através da Promotoria do Consumidor de João Pessoa, promoveu nesta segunda-feira (17) uma audiência com os Procons Estadual e Municipal e com o Sindicato dos Bancários da Paraíba para conhecer as ações da categoria. Segundo o promotor Glauberto Bezerra, os órgãos de defesa vão solicitar aos bancos a manutenção dos caixas eletrônicos abastecidos e a suspensão da compensação dos cheque pré-datados durante o período da greve.

VEJA ONDE REALIZAR SEUS SERVIÇOS

“A greve é legal, estão sendo reivindicados direitos como o direito à segurança, dignidade da pessoa humana. Vamos agora chamar os bancos para discutir a questão dos cheques custodiados ou pré-datados e a manutenção dos caixas abastecidos. Caso o consumidor não encontre caixa com dinheiro deve denunciar aos Procons e ao Ministério Público para tomarmos as medidas cabíveis”, disse.

Segundo o presidente do Sindicato, Marcos Henriques garantiu que os saques serão mantidos e os trabalhadores não serão prejudicados. Quanto aos depósitos, ele explicou que os gerentes das agências desabilitam as máquinas para não receberem os depósitos. Ele também pontuou a necessidade de que tarifas cobradas pelos bancos estejam bem visíveis na entrada das agências.

O diretor de Relações Intersindicais do Sindicato dos Bancários, Francisco de Assis Chaves, informou que, após a greve, se o cliente tiver problemas com taxas, tarifas bancárias, juros e o nome negativado no Serasa ou SPC, tem o direito de pedir a correção administrativa na sua agência. Caso não tenha sua solicitação atendida deve recorrer ao Procon ou ao MP.

Greve

Francisco de Assis Chaves disse ainda que as principais reivindicações são a contratação de mais funcionários, a reposição salarial de 10,25% e o piso salarial do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). “Nós do movimento entendemos que a greve não é contra a população, mas contra os bancos”, asseverou.

Serviços

Com a paralisação do atendimento nos bancos, a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) orienta os clientes a procurar um canal alternativo para realizar os serviços durante o período de greve.

Segundo a entidade, o consumidor deve ver se há a disponibilidade de fazer as operações através de caixas eletrônicos, internet banking, mobile banking (banco no celular), telefone e correspondentes bancários como casas lotéricas, agências dos Correios, redes de supermercados e outros estabelecimentos comerciais credenciados.

Fiscalização 

O Procon-PB realizará o acompanhamento dos serviços oferecidos durante a greve. O Procon de João Pessoa vai fiscalizar o cumprimento mínimo de 30% dos serviços nas agências bancárias a partir da próxima terça-feira, quando deve iniciar a greve dos bancário. Conforme o coordenador do Procon-JP, Marcos André Araújo, o direito de greve será respeitado, como também deve ser respeitado o direito do consumidor.

PIS, FGTS e Seguro-desemprego

A Caixa Econômica Federal diz que disponibilizará toda a sua rede de agências, casas lotéricas, postos de atendimento bancário, terminais de atendimento eletrônico e correspondentes bancários para garantir o atendimento durante a greve.

No caso de saque de seguro-desemprego, PIS e FGTS, o trabalhador poderá fazer as operações em um casa lotérica ou em um correspondente bancário. Em caso de novos pedidos, a trabalhador terá que procurar uma agência aberta ou, caso não encontre, deverá entrar em contato com a Caixa para buscar uma forma alternativa.

Saques

A Febraban informa que, caso o cliente queira fazer saques acima de R$ 1.000 –o máximo permitido por dia em caixas eletrônicos, ele pode fazer transferências por meio de DOC (o documento de crédito) ou TED (transferência eletrônica disponível) nas próprias máquinas, pela internet, pelo telefone e até mesmo no aplicativo do banco pelo celular.

MaisPB, Folha e Assessoria