AGORA FUDEU TUDO : JUSTIÇA DECIDE NÃO DIPLOMAR PREFEITO MAIS VOTADO E MUNICÍPIO PARAIBANO PODE TER NOVAS ELEIÇÕES
  • Post author:
  • Post category:Sem categoria

 

Uma reviravolta nas eleições do município de Barra de Santana. A junta eleitoral da 62ª Zona decidiu não proclamar as eleições majoritárias da cidade que corre o risco de ter que enfrentar um novo pleito. Por conta de uma pendência na justiça, o candidato mais votado – Joventino de Tião (PSC) – não será diplomado até que o recurso que pede a impugnação de sua candidatura seja julgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A informação está no Diário de Justiça do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) desta terça-feira (06) e foi confirmada pelo chefe do cartório da 62ª Zona, Francisco Nunes Feitosa Júnior, que informou que os vereadores serão diplomados, pois a decisão não interfere nas eleições proporcionais.

 

“Não vai haver diplomação do prefeito até que o recurso seja julgado pelo TSE, mas isso não interfere nas eleições proporcionais. Os vereadores serão diplomados”, informou Feitosa acrescentando que a data da diplomação dos parlamentares eleitos ainda não foi definida.

 

O juiz Edivan Rodrigues Alexandre pede que a decisão seja comunicada às Coligações e ao Ministério Público Eleitoral e que o recurso seja julgado com urgência pelo TSE para que a eleição na cidade seja concuída.

“Oficie-se ao TRE-PB dando conhecimento da situação, com copia desta decisão. Oficie-se ao relator do Agravo Regimental no TSE solicitando urgência na definição da matéria, para fins de conclusão das fases do processo eleitoral neste juízo eleitoral”.

A decisão sobre as eleições majoritárias deixam o município sem prefeito eleito e pode levar a cidade a ter um novo pleito, já que a segunda colocada – Aninha Ludgério (PSB) – não alcançou o percentual de 50% mais um dos votos.

Em Barra de Santana apenas 2.916 votos (46,34%) foram considerados válidos. Foram anulados 3.282 votos (52,15%). O que aconteceu em Barra de Santana foi que a candidata Aninha Ludgério (PSB) obteve 2.649 votos e Joventino de Tião (PSC) obteve 2.953 sufrágios que ainda não foram considerados por conta da sua pendência na justiça. O social democrata teve seu registroindeferido pela Corte Regional.

 

FONTE: NICE ALMEIDA – POLÍTICAPB