AFINAL DE CONTAS QUEM MANDA NESTA ZORRA ?
  • Post author:
  • Post category:Sem categoria

Os senadores Cicero Lucena e Cássio Cunha Lima andaram se estranhando no Senado, diz o jornalista Josias de Sousa no seu blog. Segundo ele, o senador Cicero, que é primeiro secretário e administra a Casa, proibiu servir cafezinho nas mesas onde não estão sentados os senhores senadores. Cássio determinou a um garçom que o cafezinho fosse servido e Cicero, ao tomar ciência da contra-ordem, Cicero se abespinhou e interpelou o garçom: “Ou manda ele, ou mando  eu”. Leia a matéria do Josias, com foto e tudo:

 

Bra sília é a prova definitiva de como o poder às vezes leva a tolice às suas extremas consequências. Veja-se, por exemplo, a penúltima do Senado. Há na Casa um espaço chamado de ‘Cafezinho’. Fica em área contígua ao plenário. Ali, os senadores dão entrevistas e recebem visitantes durante as sessões.

Pois bem. Os garçons do Senado foram proibidos de servir água e café nas mesas que não tenham cotovelos de senadores sobre o tampo. Repetindo: se o sujeito não for senador e não estiver acompanhado de um deles, não pode ser servido.

Visitantes, repórteres, assessores e assemelhados agora são orientados a se servir de café em garrafas térmicas acomodadas num canto do ambiente. Água? Só no bebedouro. Acionada, a segurança zela pelo cumprimento das novas normas.

Nesta quarta (7), ao perceber que um garçom negava-se a servir uma mesa em que conversavam repórteres e assessores, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) estranhou. Mais: ordenou que o cafezinho fosse servido, como de hábito.

Tucano como Cássio, o colega Cícero Lucena, primeiro-secretário do Senado e idealizador do torniquete do cafezinho, abespinhou-se com a contraordem. Ralhou com o garçom: “Ou manda ele ou mando eu! Então, é melhor voltar a como era antes.” Como se vê, Brasília anda mais surreal do que nunca.