PAPO D’SQUINA (Com Pedro Marinho)
  • Post author:
  • Post category:Sem categoria

PAPO D’ ESQUINA – PARAÍBA

FARRA NO LEGISLATIVO NO MÊS DE DEZEMBRO

Todo mundo sabe que o Legislativo, tanto o Senado quanto a Câmara Federal desde o último pleito praticamente não trabalharam. No mês de dezembro a produção foi quase nenhuma, com raríssimas sessões realizadas, dentre elas aquelas em que os mesmos aumentaram os próprios subsídios. Mas a busca desenfreada pelo dinheiro continua e no caso dos parlamentares paraibanos, os mesmos foram com a mesma sede ao pote com relação à famigerada verba indenizatória, principalmente aqueles que foram reprovados nas urnas ou os que se candidataram a outros cargos públicos. No Senado o campeão disparado foi Efraim Moraes, que se despede gastando no mês de dezembro a bagatela de R$ 40.845,50, sendo cerca de R$ 30 mil apenas com divulgação do seu mandato. Já Cícero Lucena e Roberto Cavalcanti foram mais comedidos com as respectivas despesas, o primeiro gastou R$7.200,00 e o segundo apenas R$3.884,62.

FARRA NO LEGISLATIVO NO MÊS DE DEZEMBRO II

Na Câmara Federal o campeão foi Damião Feliciano, que gastou nada mais nada menos que R$71.639,32 alegando que cerca de R$ 47 mil foi com divulgação do seu mandato, em seguida vem Rômulo Gouveia, que se elegeu vice-governador e que apresentou notas equivalentes a R$ R$67.502,20, Wilson Braga R$58.757,19, Major Fábio R$45.324,03, Wilson Santiago R$45.066,59, Wellington Roberto R$38,757,19,Marcondes Gadelha R$34.008,65,Efraim Filho R$33.935,16, Luiz Couto R$28.11660,Manoel Junior R$17.662,05,Vital do Rego R$11.777,51 e finalmente o deputado Armando Abílio, que gastou apenas R$10.170,42.Como se observa, no mês de dezembro o Papai Noel foi muito generoso com os nosso parlamentares.

Por falar em gastos desnecessários e extravagantes o suplente de deputado federal João Batista Freire Viegas (PSDB-PB, que assumiu com a renúncia de Rômulo Gouveia,) foi destaque na imprensa nacional não por alguma realização excepcional, mas por afirmar que mesmo tendo que passar apenas um mês em Brasília como parlamentar precisará de todos os benefícios oferecidos.Em entrevista concedida aos repórteres da Folha Online, João Batista afirmou já ter trocado metade dos assessores do antigo gabinete, com a alegação de que precisa de gente de confiança.O novo deputado também alegou que precisa de todos os benefícios. “Vou para a capital de avião ficarei em hotéis, por isso preciso dos recursos.”Difícil é saber se é para chorar ou para rir.

OS TRABALHADORES TEMPORÁRIOS E A DEMAGOGIA

Bastou se anunciar a exonerações dos chamados temporários e como já se esperava os conhecidos os aproveitadores e demagogos de plantão, logo saíram a campo fazendo duvidosa defesa de tais pessoas, alegando que alguns teriam muitos anos de trabalho, surgindo órgãos de classe e até mesmo um vereador, oferecendo advogados gratuitos para tais pessoas. Sem querer evidentemente ser advogado do diabo, a alegação de muito tempo no Estado, na ilegal condição de temporário não gera nenhum direito, muito pelo contrário até apressaria a exoneração, sem falar que tais pessoas tiveram todo tempo do mundo para confortavelmente estudarem e se submeterem aos diversos concursos públicos ocorridos no período.

GOVERNADOR AMEAÇA DECRETAR ESTADO DE CALAMIDADE NA SAÚDE PÚBLICA

O governador de Rondônia vem chamando a atenção pela maneira que vem se conduzindo nos primeiros dias de sua gestão. Confúcio de surpresa visitou uma escola pública, o Hospital de Emergência João Paulo II e o Presídio Ênio Pinheiro, ficando estarrecido com tudo que viu nos três locais visitados. No seu blog o governador narrou tudo, com especial destaque para a área da saúde, cujo secretário é o paraibano Alexandre Muller Macedo, ameaçando o governador inclusive decretar estado de calamidade, para que o fato chegue ao conhecimento de todo o país.

GOVERNADOR AMEAÇA DECRETAR ESTADO DE CALAMIDADE NA SAÚDE PÚBLICA II

Revelando a sua revolta e decepção, escreveu o governador Confúcio: “João Paulo II – bem mais feio do que é dito, quase dantesco, um quadro de verdadeiro horror, sofrimento humano exposto, deprimente à vista de qualquer vivente sadio ou doente. Não combinou o meu discurso à frente do Palácio com a realidade. Rondônia tem o lado bonito e o lado feio. O lado florido e verde floresta e a dor surda, gemida, quase calada, sucumbida de gente pobre, infelizmente, submetida ao poder do Estado, completamente sobrevivida. O Estado não terá motivo para orgulho e nem para respeito enquanto perdurar esta situação. Será a mancha negra em minha vida que há de se apagar, é o que espero”.

A PARAÍBA PODERIA PARAR

Por falar em crise, aqui em Paraíba a coisa não é muito diferente, pois primeiro foi a falta de alimentos para os presídios, depois foi a falta de medicamentos nos hospitais, a falta de papel para o secular Jornal A União e agora a secretária de Desenvolvimento Humano da Paraíba, Cida Ramos, disse em entrevista que a situação dos restaurantes populares do Estado são críticas. Segundo a secretária, os espaços que oferecem alimentação mais barata podem entrar em um colapso por falta de comida nos estoques. “Estamos prevendo aí um colapso nos próximos dias, principalmente no restaurante popular da grande João Pessoa. Estamos com os estoques vazios”, disse a gestora. Pelo visto o estado iria literalmente parar.

OS TRABALHADORES TEMPORÁRIOS E A DEMAGOGIA II

Os suspeitos defensores da ilegalidade esquecem que milhares de jovens aptos a ingressarem no mercado de trabalho, aguardam ansiosamente os concursos públicos, onde todos poderiam competir em igualdade de condições, inclusive os temporários, que ferindo a Carta Magna, pretendem sem concurso se perpetuarem num cargo publico, mesmo figurando nos referidos contratos e contracheques dos mesmos a palavra que não deixa duvidas da frágil e provisória condição dos mesmos, “temporários”.

PROFESSOR DESISTE DE CARGO NA PREFEITURA

Chega à informação de que o professor-doutor Dimas Lucena, teria desistido de assumir a direção da Estação Ciência Cabo Branco, alegando ao prefeito Luciano Agra, que estaria bem atarefado com outros afazeres profissionais. O homem é muito maior do que o cargo oferecido e deve ter sido aconselhado pelos amigos e parentes para declinar do convite.

MARANHÃO CONTINUA ESQUECIDO NO PLANALTO

Um dia após o vice-presidente da República, Michel Temer, ter dito que as nomeações para o segundo escalão estavam “suspensas”, o “Diário Oficial da União” traz novas nomeações. Ainda não foi desta vez que José Maranhão (PMDB) apareceu na lista de auxiliares do governo Dilma. Mesmo indefinido, a expectativa é que o ex-governador emplaque uma das vice-presidências da Caixa Econômica Federal. Aqueles que torcem por José Maranhão, continuam fazendo figa para que o mesmo não seja esquecido também no segundo escalão, como já aconteceu no primeiro.

Esta coluna é publicada em cinco portais e no http://blogdopedromarinho.blogspot.com]