POR TELEPATIA : Painel mostra voto de deputado que não estava em sessão da ALPB

Governo da Paraiba

alpb

Durante a sessão desta terça-feira (06), na Assembleia Legislativa, o painel eletrônico que marca a presença dos deputados, bem como os votos procedidos durante a apreciação das matérias, deu uma pane e mostrou a votação do presidente da Casa, deputado Adriano Galdino (PSB), que não estava presente à sessão, mas estava como presente e ainda com a votação duplicada.

A bancada de oposição reclamou e pôs em dúvidas a lisura da votação. No momento estavam sendo do apreciados oito vetos do governador Ricardo Coutinho (PSB).

A deputada Camila Toscano (PSDB) disse que era preciso que a Casa descobrisse o que estava acontecendo, pois estava colocando em “falha” todo o processo de votação do Legislativo.

“Como é que um deputado não está presente e o painel dá como presente e ainda faz a votação por ele? Isso coloca em risco toda a nossa votação. Acho que tem que se buscar uma resposta para isso”, destacou a deputada.

O deputado Raniery Paulino (PMDB) reclamou e disse que a Mesa Diretora não estava dando dimensão à gravidade do fato.

Para o parlamentar, seria importante que tecnicamente a Casa apresentasse uma versão, uma vez que não se tratava de um mero equívoco, pois se tratava do nome do presidente da Casa.

“Isso é da maior gravidade. O presidente está ausente, por motivos justificados, mas estava constando a presença dele e a votação, inclusive, é o único que pode votar por dois. Então, isso é muito grave e até que isso seja auditado, a minha sugestão é que a votação seja feita como antes sem esses equipamentos”, ressaltou.

Já o deputado Anísio Maia saiu em defesa do deputado Adriano Galdino e disse que não compartilhava de nenhuma suspeita e que o erro se devia a uma falha técnica.

“Quem quiser dizer que houve fraude que dica, mas é lógico que não houve. Seria um exercício de falta de inteligência dos deputados contemplarem algo tão evidente. Foi uma falha técnica que acontece em todo sistema eletrônico. Não tem nada de político e não vamos levar este fato à exploração”, advertiu o parlamentar.

O secretário da Mesa, Washington, explicou que o sistema eletrônico nem era o mesmo adotado pelo Congresso Nacional e era um sistema privado, que foi recepcionado pela atual gestão, mas que já foram verificados vários defeitos. Segundo ele, a presidência já está providenciando a retirado do sistema.

“Não houve nenhum orquestramento de tentativa de se burlar a votação”, garantiu

O deputado João Henrique (DEM), que estava presidindo a sessão resolveu suspender a votação eletrônica e proceder com votação nominal com anotações feitas pela assessoria da Mesa.

Antes, ele determinou que fosso verificado o equívoco no painel eletrônico. Dos oitos vetos do governador, seis foram mantidos e apenas dois foram derrubados.

 

Fonte: Paraíba Online

Créditos: Hacéldama Borba