JÁ GANHOU : Na véspera da eleição, Lira reajusta verba de gabinete de deputados

Na véspera da eleição, Lira reajusta verba de gabinete de deputados

Presidente da Câmara, Arthur Lira reajustou em 6% o valor da verba de gabinete que deputados têm direito para pagar salários de servidores

Às vésperas da eleição para a presidência da Câmara, quando tentará a reeleição, Arthur Lira (PP-AL) reajustou os valores destinados à chamada verba de gabinete dos deputados.

Segundo a decisão, a verba será reajustada em 6% a partir de 1º de fevereiro de 2023. O mesmo percentual será reajustado em fevereiro de 2024. Em 2025, o reajuste previsto é de 6,13%.

O ato foi publicado no Diário da Câmara dos Deputados de sábado (14) e é assinado também por todos os outros cinco integrantes da Mesa Diretora da Casa.

Na decisão, a Mesa Diretora justifica que o reajuste da verba foi necessário em razão do reajuste salarial concedido em janeiro aos servidores. Entre eles, os secretários parlamentares, cujo salário é pago com a verba de gabinete.

“A fim de dar cumprimento à previsão legal relativa ao reajuste da remuneração desses servidores, faz-se necessário adequar o valor da verba destinada aos Gabinetes Parlamentares, na forma do presente Ato da Mesa”, afirmou Lira na justificativa.

Antes do reajuste, o valor mensal da verba de gabinete é de R$ 111.675,59. O montante serve para pagar salários dos secretários parlamentares e de funcionários escolhidos diretamente pelos parlamentares.

Além da verba de gabinete, cada um dos 513 deputados têm direito a um salário mensal (atualmente de R$ 39,2 mil) e à chamada “cota parlamentar” (usada para bancar custos como viagens, locomoção e escritório político).

Articulação

A eleição para a presidência da Câmara está marcada para 1º de fevereiro. Como noticiou a coluna, Lira inicia nesta semana uma série de reuniões com bancadas em busca de votos para se reeleger.

Politica Jp/vavadaluz