Pular para o conteúdo

Blog do Vavá da Luz

Governadora em exercício visita obras de construção do Hospital da Mulher

Fotos: Alberi Pontes

 

A governadora em exercício, Lígia Feliciano, visitou na manhã desta segunda-feira (7) o Hospital da Mulher, no bairro de Cruz das Armas, em João Pessoa, no endereço onde funcionou a Maternidade Frei Damião. O equipamento será referência em atenção especializada em saúde da mulher e terá investimentos da ordem de R$ 42 milhões.

 

Ao lado do deputado federal eleito Damião Feliciano, a governadora em exercício destacou a satisfação com a obra. “É um grande sonho que a gente deverá ver realizado no fim do ano que vem — é um equipamento com grandes dimensões. Eu vi a planta e fiquei encantada com o projeto, concebido para oferecer atendimento digno à mulher paraibana, porque será moderno e, acima de tudo, humano. Como médica, não tenho como expressar a minha alegria. A Paraíba hoje é muito diferente quando eu iniciei esta jornada — e isso é motivo de muito orgulho”, afirmou.

 

A Unidade de Atenção Especializada em Saúde da Mulher tem como objetivo oferecer acesso a serviços qualificados e demais níveis de atenção à saúde da mulher, contemplando urgência e emergência — ao todo, são 203 leitos.

 

Com todas as condições, o Hospital da Mulher vai oferecer um serviço em consonância com a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher (MS/2004). Com arquitetura moderna, o prédio terá, entre outros suportes, Banco de Leite Humano, Centro de Imagem, Centro de Parto Normal, Centro Cirúrgico Obstétrico e Unidade de Terapia Intensiva (adulto e neonatal).

 

O diretor-técnico da Superintendência do Plano de Obras de Desenvolvimento do Estado (Suplan), Luiz Rabelo, foi enfático ao descrever a obra. “É um projeto grandioso, voltado para a mulher, que vai oferecer as condições para que a mulher paraibana tenha um atendimento digno”, disse.

 

André Santoro, o engenheiro responsável pela obra, ressaltou que o projeto foi concebido para contemplar o que há de mais moderno na área da saúde da mulher. “São 14 mil metros quadrados de área construída. O projeto foi concebido para contemplar o que existe de tecnologia na área da saúde da mulher, com toda a acessibilidade, mobilidade para um atendimento mais rápido, entre outras qualidades”, comentou.

 

Estrutura – No subsolo terá unidade de processamento de roupas; central de material e esterilização; central abastecimento farmacêutico necrotério; almoxarifado; manutenção/oficina; casa do lixo; segurança predial; casa de gases medicinais; reservatório; térreo: urgência/emergência; ambulatório; banco de leite humano; centro de diagnóstico por imagem; unidade de nutrição enteral; unidade de alimentação e nutrição; central de vestiários/banheiros e repouso; CGBP (casa de gestante, bebê e puérpera); segurança predial e estacionamento.

 

O 1º pavimento será constituído por sala de internação; PCCLH (posto de coleta de leite humano); laboratório; agência; espaço de ensino e pesquisa e salas da administração. No 2º pavimento estarão: Centro Cirúrgico Obstétrico e Ambulatorial – CCO/CCA; Unidade de Tratamento Intensivo Adulto; Unidade de Terapia Intensiva Neonatal Convencional; Ucinca (Unidade de Cuidado Intermediário Canguru); Unidade de Cuidado Intermediário Adulto; Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Convencional; Centro de Parto Normal e pavimento técnico: central de ar condicionado /subestação /espaço para geradores; e reservatório superior.