Saúde realiza mais um Dia D contra a covid-19 com foco na ampliação da cobertura vacinal

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) realiza, no próximo sábado (26), mais um Dia D de Vacinação contra a covid-19. O Objetivo da mobilização é ampliar a cobertura vacinal contra o agravo nos 223 municípios paraibanos. Serão ofertadas doses de vacinas para todas as idades, para colocar em dia o esquema vacinal de toda a população. Atualmente a Paraíba conta com 62,27% do público acima de 12 anos vacinado e apenas 20% da população acima de 30 anos com esquema completo, com duas doses de reforço.

 

De acordo com a nota informativa divulgada pela SES, nessa terça-feira (22), foram registrados 662.092 casos de Covid-19, dos quais 95% evoluíram como casos leves de síndrome gripal. Entre os dias 7 e 21 de novembro observa-se um aumento predominante dos casos leves, com 7.335 casos (98%) e 125 casos graves. Nesse mesmo período, foram registrados 16 óbitos por covid-19. A nota ressalta ainda que 59,1% dos casos hospitalizados que necessitaram de UTI, ocorridos a partir de 16 de outubro, estavam vacinados com duas doses e um reforço. Enquanto o percentual de pacientes completamente vacinados (com as duas doses de reforço) foi de 15,9%.

 

É importante lembrar que, com a vacinação atualizada, ainda que a pessoa se infecte pelo vírus SARS-CoV-2, o risco de hospitalização e óbito é bem menor. De acordo com a chefe do núcleo de imunização do estado, Márcia Mayara, a vacina é fundamental para manter a população protegida da forma agravada da covid-19, mas é preciso completar o esquema de doses indicado para cada faixa da população.

 

“Todos os municípios paraibanos estão abastecidos com doses para todas as faixas etárias e prontos para a mobilização do próximo sábado, mas a população pode e deve procurar a sala de vacina mais próxima a qualquer momento para manter as doses em dia, principalmente a manutenção dos esquemas vacinais de forma completa com a 1ª e 2ª dose e reforços disponíveis pela faixa etária apta, para evitarmos o aumento do número de casos graves e a ocorrência de óbitos decorrentes da covid-19”, reforça Márcia.

 

Além da necessidade da ampliação das coberturas vacinais, a SES reforça a recomendação do uso de máscaras faciais como parte do conjunto de medidas a serem adotadas de forma integrada para prevenção, podendo ser usadas para a proteção de pessoas saudáveis (quando em contato com alguém infectado) ou para controle da fonte (quando usadas por alguém infectado para prevenir transmissão subsequente).

 

Permanece ainda a recomendação do uso de máscaras para pessoas com fatores de risco para complicações da covid-19 (em especial imunossuprimidos, idosos, gestantes e pessoas com múltiplas comorbidades) em situações de maior risco de contaminação pela covid-19, como: locais fechados e mal ventilados, locais com aglomeração e em serviços de saúde.