Pacote anticorrupção apoiado por Moro o impediria de assumir vaga no STF

Pacote anticorrupção apoiado por Moro o impediria de assumir vaga no STF

 

Uma das medidas do projeto não permite que ministros de Estado sejam indicados para a Corte; pacote ainda está sendo analisado pelo Congresso

Sérgio Moro
Marcelo Camargo/ABr

Sérgio Moro negou que já tenha conversado com Bolsonaro sobre ser ministro do STF

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) confirmou nesse fim de semana que indicará o ministro da Justiça , Sérgio Moro, para uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF). Essa movimentação, no entanto, contraria um dos pontos pregados pelo pacote de 70 medidas contra a corrupção, que é apoiado pelo próprio ministro. As informações são do blog do jornalista Bernardo Mello Franco, do jornal O Globo .

A proposta foi elaborada pelo grupo Unidos Contra a Corrupção, composto pela Organização Transparência Internacional, Fundação Getúlio Vargas (FGV) e membros do Ministério Público Federal (MPF). O projeto também é apoiado pelo coordenador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, e pelo próprio Sérgio Moro , ex-juiz de Curitiba.

A 29ª medida do pacote anticorrupção proíbe a indicação ao STF de quem tenha, nos quatro anos anteriores, “ocupado mandato eletivo federal ou cargo de procurador-geral da República, advogado-geral da União ou ministro de Estado”. Sendo assim, o ex-juiz não poderia assumir a vaga por ter assumido o Ministério da Justiça. 

 

Atualmente, o projeto está sendo analisado pelo Congresso Nacional e não há previsão de votação. Em dezembro do ano passado, Moro apareceu em uma foto com o livro “Novas Medidas Contra a Corrupção” em um avião a caminho do Rio de Janeiro, quando foi aceitar o convite para ser ministro de Bolsonaro

Fonte: Último Segundo – iG/VAVADALUZ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *