Filhotes de cães da raça pastor belga, resgatados de maus-tratos, estão disponíveis para adoção em João Pessoa

Filhotes de cães da raça pastor belga, resgatados de maus-tratos, estão disponíveis para adoção em João Pessoa

Os interessados devem entrar em contato com a Coordenadoria de Bem-Estar Animal da Secretaria de Meio Ambiente (Semam).

 

Os pastores malinois são cães apropriados para locais com espaço, já que têm muita energia e chegam a atingir até 66 cm de altura, pesando 28 quilos. (Foto: Reprodução)

 

Os sete filhotes de cachorros e a cadela – da raça pastor belga malinois – flagrados em situação de maus-tratos no último dia 30, numa ação da Prefeitura de João Pessoa e da Polícia Ambiental, estão disponíveis para adoção. Os interessados devem entrar em contato com a Coordenadoria de Bem-Estar Animal da Secretaria de Meio Ambiente (Semam), por meio do telefone 98168-5898, pelo WhatsApp.

Os filhotes têm aproximadamente 3 meses e precisaram passar por uma série de tratamentos numa clínica veterinária – contra doença do carrapato e anemia, sendo que em dois deles foi preciso fazer transfusão de sangue. Os cães da raça pastor belga malinois são conhecidos pelo temperamento sempre alerta, seguros e sem agressividade, costumam também ser carinhosos com os tutores. Os pastores malinois são cães apropriados para locais com espaço, já que têm muita energia e chegam a atingir até 66 cm de altura, pesando 28 quilos.

Os interessados em adotar serão entrevistados pela Coordenadoria de Bem-Estar Animal da Semam. Será preciso preencher um termo de adoção e assumir, com a clínica veterinária onde os cães estão abrigados, os custos de tratamento.

Flagrante – No dia 30 de novembro, uma operação da Prefeitura de João Pessoa, em parceria com a Polícia Ambiental e Gabinete do vereador Guga, flagrou uma situação de maus-tratos contra uma cadela e sete filhotes, no bairro do Cristo Redentor. Os animais estavam expostos ao sol e à chuva, num ambiente sujo e doentes. O responsável foi autuado por crime de maus-tratos contra animais, com base na Lei de Crimes Ambientais, que prevê multa e detenção de três meses a um ano.