Pular para o conteúdo

Blog do Vavá da Luz

Comitê defende manutenção de sedes de Procuradoria e Comando da PM no Centro de JP

Comitê defende manutenção de sedes de Procuradoria e Comando da PM no Centro de JP

O Comitê de Fomento e Desenvolvimento do Centro Histórico de João Pessoa se reuniu, na manhã desta quinta-feira, 13, na sede da Associação Paraibana de Imprensa e decidiu enviar ofícios ao prefeito da Capital, Cícero Lucena, e ao procurador-geral do Município, Bruno Nóbrega, para que a sede da Procuradoria não saia do Centro do cidade como se ventila.

Da mesma forma, o Comitê decidiu oficiar o governador do Estado, João Azevêdo, e ao comandante da Polícia Militar, coronel Sérgio Fonseca, para que o Comando do PM retorne ao seu prédio, após reforma que está sendo feita no local.

O Comitê obteve informações que a prefeitura de João Pessoa vai instalar secretárias e órgãos no Paço Municipal, e que para isso solicitou o espaço da Procuradoria Geral do Município. Diante disso, os membros do Comitê decidiram fazer gestão junto ao prefeito e ao procurador para que a sede PGM permaneça no Centro da cidade.

Com relação ao Comando da Polícia Militar, o presidente do Comitê, jornalista Marcos Wéric, manteve contato com o comandante da corporação, coronel Sérgio Fonseca, que informou a necessidade de esvaziamento do prédio do Comando para uma reforma estrutural, mas após a conclusão da reforma o prédio seguirá com a PM, para instalação de um museu ou mesmo o retorno do Comanda para o prédio, cabendo ao governador essa decisão.

Diante da informação, o Comitê decidiu enviar o ofício ao comandante e ao governador solicitando o retorno do Comando da Polícia Militar para o seu prédio após a reforma.

A vice-presidente do Comitê, Afra Soares, disse ser de fundamental importância que o Governo do Estado e a Prefeitura de João Pessoa permaneçam com seus órgãos e secretarias no Centro, como forma de não esvaziar ainda mais a área da cidade.

Também participaram da reunião o procurador Omar Bradley, o vereador Bosquinho, o representante da Arquidiocese da Paraíba, Augusto Moraes, o representante do Sinduscon, Fábio Sinval, a professora da UFPB, Suelma Moraes, e a secretária da API, Wilma Giusepe.