Beneficiários do Programa Bolsa Família podem consultar se ainda serão contempladas

O Bolsa Família voltará já a partir deste ano. Os pagamentos continuarão em R$ 600, com R$ 150 adicionais incluídos para famílias com crianças de até seis anos de idade. Além disso, há informações de que haverá um bom pente para evitar fraudes no programa social.

 

Atualmente, cerca de 21 milhões de famílias de baixa renda recebem ajuda brasileira do governo federal. Quando há uma transição de software, a ideia é manter esse mesmo número, mas com a possibilidade de excluir aqueles que não atendem aos requisitos, por meio de verificação.

 

Vale ressaltar que, para manter o Bolsa Família com valor ampliado, foi necessário aprovar uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que tirasse o orçamento do programa de teto de gastos federais. Portanto, para conter as despesas, será necessário manter o pagamento apenas para aqueles que têm direito.

Quem receberá o Bolsa Família 2023?

Além das atuais regras brasileiras de auxílio, o governo Lula exigirá outras condições para que as famílias beneficiárias se qualifiquem no Bolsa Família. Verifique o seguinte:

 

Regras atuais a seguir:

 

Estar inscrito no registo individual (CadÚnico);

Viver em extrema pobreza – renda mensal da família por pessoa até R$ 105,00; ou

estar em situação de pobreza (desde que tenham, entre seus membros, gestantes ou menores de 21 anos) – renda familiar mensal per capita entre R$ 105,01 e R$ 210,00; ou

Estar entre os associados residentes no mesmo domicílio e inscritos no benefício do Benefício de Benefício Continuado (BPC).

Regras a serem adicionadas a partir da idade do Bolsa Família:

 

verificar a matrícula de crianças nas escolas;

Apresentação de vales de vacinação a menores;

As gestantes devem se submeter ao pré-natal.

As mães que amamentam (mães que amamentam) devem ser submetidas a acompanhamento.

Como verificar se você receberá o Bolsa Família 2023?

 

Aqui estão as seguintes opções de benefícios:

 

Acesse o aplicativo CadÚnico e faça o login com seu CPF;Selecione a opção “Consulta completa”:

Verifique se o registro está atualizado e tem um utilitário ativo.

Consulta no aplicativo Bolsa Família

 

Acesse o aplicativo Bolsa Família ou o aplicativo Auxílio Brasil e faça o login com seu CPF;

Na primeira página, o requerimento mostrará se a família foi aprovada, fazendo o reconhecimento por meio do CPF.

 

Por telefone

 

Call Center 111 – Caixa Econômica Federal;

Call Center 121 – Ministério da Nacionalidade.

Pente Fino do Bolsa Família

De acordo com o ministro do Desenvolvimento Social Wellington Dias (PT), o Bolsa Família passará por um bom pente, a fim de analisar os registros dos atuais beneficiários. Além dos dados do cadastro único, serão utilizados dados do censo do IBGE para apuração dos dados atuais previstos para elegibilidade.

 

“Teremos algo muito importante de novo e que coincide com o primeiro momento do mandato com um esforço total para concluir o censo do IBGE, que trabalha inclusive com georreferenciamento e isso vai ajudar para que possamos garantir eficiência na avaliação e análise desse banco de dados e, claro, com muita responsabilidade e cuidado”, disse Dias.

 

Em relação ao público-alvo a ser conferido pelo Bolsa Família, será:

 

famílias unipessoais (constituídas por uma pessoa);

Famílias que possuem dados históricos no CadÚnico há mais de dois anos;

Famílias que já não cumprem os requisitos de rendimento.

Vale ressaltar que as famílias unipessoais são o foco principal do pente microdentado Bolsa Família. Isso porque, segundo alguns dados do TCU (Tribunal de Contas da União), há uma suspeita de que as famílias estejam se desmembrando para que mais de um indivíduo obtenha o direito.