Pular para o conteúdo

Blog do Vavá da Luz

Alguém lembra qual o verdadeiro propósito de Ronaldo Cunha Lima?

Não sei se alguém lembra que o propósito de Ronaldo Cunha Lima, ao pensar o “Maior São João do Mundo”, não era apenas trazer turistas para Campina Grande. Como um visionário que sempre foi, poeta e amante da cultura nordestina, fez do evento uma vitrine da cultura do Nordeste para o Brasil e para o mundo.

Era um evento ímpar, nordestino, do forró, da comida tradicional da nossa região. Ronaldo sabia que cada região do nosso imenso Brasil, tinha sua marca, sua impressão cultural e Campina Grande, como cidade pioneira em muitas coisas, era uma vitrine do Nordeste.

Nada contra aos estilos musicais da enorme diversidade musical do nosso Brasil continental. O sertanejo tem sua origem, assim como o samba, o pagode, o fank, a música eletrônica, dentre tantas outras, mas a nossa identidade nordestina musical é o forró.

Com o evento que foi realizado em Campina no parque do povo neste ano de 2023, assim como no ano passado, embora em menos proporção,, sepultaram o título de “Maior São João do Mundo” e fizeram jus ao título de maior mistura musical do mundo.

Não tivemos São João no Parque do Povo em 2023. Não foi a edição 40, como está estampada, todavia, a primeira edição de um evento que não tem uma identidade cultural.

A curto prazo, não conseguiremos ver os danos causados à cultura nordestina, mas se o formato continuar sendo este, em poucos anos, teremos a perda da nossa identidade musical nordestina e não mereceremos mais o título tão bem elaborado por quem amava a cultura nordestina.

Não quero nem falar que o Parque não é mais do Povo e sim dos camarotes, das elites e do lucro. Dói dizer que o São João sem forró, é como um peixe sem água.

Imaginem se o carnaval do Rio de Janeiro, trocasse o samba, por música eletrônica, sertanejo ou até mesmo o forró?

Para tudo voltar ao normal, cada um deveria viver no seu quadrado e manter a nossa cultura viva.

Por fim, apelo aos amantes da cultura nordestina, para que não deixem a nossa cultura e tradição morrer.

  1. Que em 2024, resgatarmos as nossas raízes e realizemos de fato e de verdade, a edição 40 do Maior São João do Mundo, pois este ano, tivemos um belo festival musical, mas São João assim, não é São João.