Novo Sandero automático enfrenta os rivais Gol e Onix. Qual vence?

Novo Sandero automático enfrenta os rivais Gol e Onix. Qual vence?

 

Versão renovada do hatch da Renault ganha apelo, mas terá vida difícil no terreno dos compactos, como você verá no comparativo a seguir

novo sandero azul
Caue Lira/iG

Novo Sandero passa a ter filete de LED nos faróis em todas as versões entre as novidades

No Brasil, os hatches compactos ainda reinam no mercado, mesmo com a subida meteórica dos SUVs. Conforme o balanço mensal da Fenabrave, em julho, os pequenos representaram 33,6% das vendas ante 25,7% dos utilitários esportivos. Mas, hoje em dia, a maior procura é pelas versões com motores acima de 1.0 litro de cilindrada.

 

Pois bem, neste comparativo, a reportagem de iG Carros reúne o Novo Sandero diante dos rivais VW Gol e Chevrolet Onix, em versões automáticas, cada vez mais vendidas em tempos em que o anda e para do trânsito caótico tem incomodado cada vez mais gente. Na briga, o modelo da marca francesa mostra melhorias, mas será o suficiente para sair com a vitória?

Vamos começar pela questão do preço. O Sandero 1.6 automático CVT parte de R$ 62.990, valor que dá direito a itens como central multimídia (que passou a ser compatível com Apple Car Play e Android Auto na linha 2020) com os principais controles na coluna de direção, computador de bordo e sensores no para-choque traseiro para ajudar nas manobras. Se quiser passar para a versão topo de linha para ter ar digital, câmera de ré, faróis de neblina e rodas de aro 16, o carro passa a custar R$ 65.990.

Novo Sandero. Foto: Caue Lira/iG
Renault Sandero. Foto: Divulgação
Renault Sandero. Foto: Divulgação
Renault Sandero. Foto: Divulgação
Renault Sandero. Foto: Divulgação
Renault Sandero. Foto: Divulgação
Renault Sandero. Foto: Divulgação
Renault Sandero. Foto: Divulgação
Renault Sandero. Foto: Divulgação
Renault Sandero. Foto: Divulgação
Novo Sandero. Foto: Caue Lira/iG

Acontece que o VW Gol começa em R$ 58.120 com um pacote já bem recheado de equipamentos que inclui computador de bordo, chave canivete, farol de neblina, vidros e travas elétricas. Todo equipado, o hatch da Volkswagen chega nos R$ 63.860, mas com a melhor central multimídia do segmento, além de volante revestido de couro multifuncional com hastes para trocas do câmbio de seis marchas.

E o Chevrolet Onix , líder de vendas no Brasil, aparece como o mais caro dos três se vier com câmbio automático, já que o item faz parte do enorme pacote R7L que vem com uma porção de equipamentos que acabam subindo demais o preço, que chega a R$ 67.880 com pintura metálica. Na lista, destaca-se o monitoramento da pressão dos pneus e o sistema OnStar, que apenas o modelo da GM oferece. Entretanto, é bom lembrar que essa versão topo de linha, ao contrário de outras, deverá dar lugar à nova geração que chega em outubro.

Vida difícil para o Renault Sandero

Novo sandero azul
Divulgação

Renault Sandero tem o maior vão livre do solo dos três hatches automáticos, mas conta com controle de estabilidade

Então, na questão do equilíbrio entre custo e benefício, o VW Gol é mais interessante. Além disso, consegue convencer mais no dia a dia como hatch compacto automático. Rodamos bastante com o carro tanto na cidade quanto na estrada e ficou claro que o modelo da marca alemã tem o conjunto mais bem acertado dos três. Já começa pela posição de dirigir, com ponto H (base do assento) um pouco mais baixo, mas na altura suficiente para ter boa visibilidade, o que acaba com aquela sensação de estar na cadeira do juiz de um jogo de tênis.

No Onix, a questão da ergonomia certamente será revista na nova geração, já que no atual a posiçao de guiar mais alta não combina com o painel baixo. E no Sandero quase nada mudou por dentro, exceto pelo volante, que passou a ter os comandos do controlador de velocidade (“piloto automático”). O novo câmbio pode ter trocas sequenciais, mas apenas na própria alavanca. Aliás, é preciso de um tempo para se acostumar ao reduzir movendo-a para frente e passar uma marcha adiante para trás, na maioria dos carros isso é ao contrário.

VW Gol 1.6 AT. Foto: Carlos Guimarães/iG
Ver o Gol Automático de traseira não será uma cena incomum, pois o carro ganhou um motor 1.6 de 120 cavalos.
. Foto: Divulgação
Volkswagen Gol. Foto: Divulgação
O câmbio AQ 160 6F do Gol é um automático tradicional fabricado pela japonesa Aisin.
. Foto: Divulgação
Volkswagen Gol 2019. Foto: Divulgação
Volkswagen Gol e Voyage 2019. Foto: Divulgação
Volkswagen Gol e Voyage 2019. Foto: Divulgação
Volkswagen Gol e Voyage 2019. Foto: Divulgação
Volkswagen Gol e Voyage 2019. Foto: Divulgação
VW Gol 1.6 AT. Foto: Carlos Guimarães/iG

O motor do VW Gol é o mais potente do trio. Rende 120 cv e 16,8 kgfm a 4000 rpm, ante 118 cv e 16 kgfm do Sandero. Em ambos, há duplo comando no cabeçote e variador de fase na admissão. Uma das únicas vantagens do Renault é o acionando por corrente, que dispensa trocas periódicas. E o motor 1.4 da GM é robusto, mas o que rende menos: 106 cv e meros 13,9 kgfm a altos 4.800 rpm, com apenas 8 válvulas.

Enfim, a Renault resolveu instalar controle eletrônico de estabildade no Sandero 1.6,mas apenas nas versões automáticas . Pudera, já que o carro tem o maior vão livre do solo. São nada menos que 185 mm, contra 163 m do Gol e meros 120 m do Onix. Mais alto, o modelo da marca francesa tende a inclinar mais nas curvas, o que não o deixa tão firme quanto os outros dois rivais. Porém, para quem gosta de dirigir, a tocada do Volkswagen agrada mais com uma série de fatores.

Começa pelas hastes atrás do volante, continua com as respostas mais ágeis do câmbio de seis marchas e segue com um pouco mais de disposição do motor. No Onix, além de faltar um pouco de fôlego, o pequeno botão para trocas sequenciais na alavanca dificulta o manuseio. E no Sandero nota-se um novo ajuste da suspensão, mais voltada para o conforto e alguma melhora no isolamento acústico, que se comparado às primeiras unidades do Sandero melhorou bastante.

Equilíbrio no consumo

Quem compra um hatch compacto, mesmo com câmbio automático, também leva em consideração o consumo. Nesse quesito, conforme os números do Inmetro, o Renault é ligeiramente mais econômico na cidade, com 8,1 km/l de etanol e 11km/l de gasolina, ante 7,9 km/l e 11,6 km/l do GM e 7,7 km/l e 11,1 km/l do VW, respectivamente.

Na estrada, porém, ainda conforme o Inmetro, o que gasta menos é o Onix, com 9,7 km/l no etanol e 14 km/l na gasolina contra 9,6 km/l e 13,6 km/l do Gol e 8,8 km/l e 12,8 km/l do Sandero. Portanto, com gasolina, o VW tem autonomia teórica na estrada de 610 km, ante 590 km do Renault e 626 km do GM.

Chevrolet Onix 2017. Foto: Divulgação/General Motors
Chevrolet Onix 2017. Foto: Divulgação/General Motors
Chevrolet Onix 2017. Foto: Divulgação/General Motors
Chevrolet Onix 2017. Foto: Divulgação/General Motors
Chevrolet Onix 2017. Foto: Divulgação/General Motors
Chevrolet Onix 2017. Foto: Divulgação/General Motors
Chevrolet Onix 2017. Foto: Divulgação/General Motors
Chevrolet Onix 2017. Foto: Divulgação/General Motors
Chevrolet Onix 2017. Foto: Divulgação/General Motors
Chevrolet Onix 2017. Foto: Divulgação/General Motors
Chevrolet Onix 2017. Foto: Divulgação/General Motors
Chevrolet Onix 2017. Foto: Divulgação/General Motors
Chevrolet Onix 2017. Foto: Divulgação/General Motors
Chevrolet Onix 2017. Foto: Divulgação/General Motors

O espaço do Renault é o maior dos três e o nível de acabamento evoluiu, pelo menos na versão topo de linha avaliada. São 2,59 m de entre-eixos, ante 2,53 m do GM e 2,47 m do VW, cujo porta-malas de 285 é quase do mesmo tamanho do Onix (280 l), mas menor que do Sandero (320 litros). Na prática, porém, a diferença entre os três é pequena quanto ao espaço para bagagem, o que o Sandero leva mais vantagem é no espaço para acomodar cinco ocupantes.

Conclusão

Entre prós e contras, o VW Gol sai com a vitória não apenas pela relação entre custo benefício, mas pelo conjunto mais bem acertado, o que inclui o conjunto mecânico e o comportamento dinâmico do carro em qualquer situação.

Assim como no caso do Onix, mesmo quando chegar a nova geração do VW Gol, a atual deverá continuar sendo produzida, pelo menos em algumas versões, como opção mais em conta. E o novo Sandero fica em segundo lugar no comparativo, com melhorias na questão do conforto e acabamento, mantendo o bom espaço de sempre entre suas principais qualidades.

Ficha técnica

Chevrolet Onix 1.4 LTZ

Preço:  a partir de R$ 66.290 (67.880 completo, com pintura metálica)
Motor: 1.4, quatro cilindros, flex
Potência: 106 cv (E) / 98 cv (G) a 6.000 rpm
Torque: 13,9 kgfm (E) / 12,9 kgfm (G) a 4.800 rpm
Transmissão: automática, de seis marchas
Suspensão: independente McPherson (dianteira), eixo de torção (traseira)
Freios: disco ventilado (dianteira), tambor (traseira)
Pneus: 185/65 R 15
Porta-malas: 280 litros
Tanque: 54 litros
Consumo: 7,9 km/l na cidade e 9,7 km/l na estrada (etanol), 11,6 km/l na cidade e 14 km/l na estrada (gasolina)

0 a 100 km/h: 12s

Vel. max: 171 km/h

Ficha Técnica

Renault Sandero 1.6 automático 

Preço: a partir de R$ 62.990 (R$ 65.490 na versão Intense avaliada)

Motor: 1.6, quatro cilindros, flex
Potência: 118 cv (E) / 115 cv a 5.500
Torque: 16 kgfm a 4.000
Transmissão: automática do tipo CVT, simula seis marchas
Suspensão: independente (dianteira), eixo de torção (traseira)
Freios: disco ventilado (dianteira), tambor (traseira)
Dimensões: 4,08 m (comprimento), 1,73 m (largura), 1,57 m (altura), 2,59 m (entre-eixos)
Porta-malas: 320 litros
Tanque: 50 litros
Consumo: 8,1 km/l (cidade), 8,8 km/l (estrada) com etanol
11,8 km/l (cidade) km/l e 12,8 km/l (estrada) com gasolina

0 a 100 km/l: 11s

Vel. Max: 177 km/h

Ficha técnica

VW Gol 1.6 Trend automático

Preço:  a partir de R$ 58.120 (R$ 63.860 completo)

M otor: 1.6, quatro cilindros, flex
Potência: 120 cv (E) / 110 cv (G) a 5.750 rpm
Torque: 16,8 kgfm (E) / 15,8 kgfm (G) a 4.000 rpm
Transmissão: automático, seis marchas , tração dianteira
Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / Eixo de torção (traseira)
Freios: Discos ventilados (dianteiros) / tambores (traseiros)
Pneus: 195/55 R15
Dimensões: 3,89 m (comprimento) / 1,66 m (largura) / 1,46 m (altura), 2,47 m (entre-eixos)
Tanque: 55 litros
Porta-malas: 285 litros
Consumo etanol: 7,7 km/l (cidade) / 9,6 km/l (estrada)
Consumo gasolina: 11,1 km/l (cidade) / 13,6 km/l (estrada)
0 a 100 km/h: 10,1 s
Velocidade máxima: 185 km

Fonte: Carros – iG @ https://carros.ig.com.br/testes/2019-08-02/novo-sandero-automatico-enfrenta-os-rivais-gol-e-onix-qual-vence.html

Fonte: Carros – iG /vavadaluz