DIRETO AO ASSUNTO :Sem meias palavras, Tião Gomes anuncia que quer presidência da CCJ


O deputado estadual Tião Gomes (PSL) afirmou nesta terça-feira (8) que quer a presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O deputado já havia revelado que o partido pretende fazer bloco com o PMDB para que o partido seja indicado para presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Comissão de Orçamento ou da Comissão de Saúde.
Durante o Programa Rede Verdade o deputado deu a entender que precisa de mais atenção do governo.
Gomes lembrou, hoje, que a Assembléia está completamente dividida com 18 deputados na oposição e 18 no governo. O deputado também mostrou-se desgostoso com a forma como o presidente Ricardo Marcelo (PSDB) vem dividindo as comissões. “Ele já rateou todos os presidentes das comissões”, garante.
Questionado se tem sido excluído do processo nas escolhas das Comissões da AL, Gomes saiu-se: “Não me sinto excluído”, frisa. “Primeiramente apoiamos o governo. Mas com relação às comissões é outra questão”, explica. O deputado disse que não se furtaria se fosse indicado à presidência da CCJ. “Se for indicado pelos companheiros não sou de fugir de luta. Sou uma pessoa que gosta de trabalhar”, defende.
Em relação a oposição que o deputado Aníbal Marcolino irá fazer ao governo de Ricardo Coutinho (PSB), Gomes disse que quem deve agir para uma união de bancadas em torno do projeto de Coutinho é o próprio governo. “A questão hoje é de lideranças”, aponta deixando transparecer que é preciso que a bancada governista seja capaz de agir dando espaço para todos os seus aliados dentro da AL.

Paulo Dantas